Annie Leibovitz : A vida através das lentes (2008)

annie-leibovitz

Como comentei no último post sobre o doc “O Equilibrista”, gosto bastante de assistir documentários. É diferente de assistir um filme de ficção, que geralmente diverte mais. Acho que com documentários se aprende mais, ainda mais quando é sobre um tema relevante para a pessoa que o assiste. Por isso mesmo fiquei entusiasmada para assistir o doc Annie Leibovitz:  A vida através das lentes (no original em inglês, Annie Leibovitz: Life through a Lens), sobre o trabalho da fotógrafa norte-americana. O documentário foi dirigido por Barbara Leibovitz, irmã de Annie, e mostra a trajetória da fotógrafa desde sua infância até os dias de hoje. Mostra ela em ação, bem como alguns de seus trabalhos.

Annie começou ainda muito jovem como fotógrafa da revista Rolling Stone, e logo ficou bastante conhecida no meio. Algumas das mais famosas capas da edição norte-americana:

annie_rolling1

annie_rolling3

annie_rolling4Em ordem, Patti Smith, Bette Midler e The Blues Brothers.

Mas foi com uma única foto que, definitivamente, Annie entrou para a História. Com essa foto aqui ela ficou conhecida no mundo inteiro, e com certeza você já viu em algum lugar:

annie_02

É a foto mais emblemática dela, na minha opinião uma das mais bonitas. Yoko Ono e John Lennon pelado, em posição fetal. Foi algo totalmente novo na época, diferente de tudo que até então tinha sido fotografado. Mas o mais curioso da foto é que ela foi tirada algumas horas antes do ex-beatle ser assassinado em frente ao prédio em que morava, o Dakota, em Nova York. Obviamente foi capa, em 22 de janeiro de 1982. Uma capa muito bonita, por sinal. Sem nada escrito, só com o logo da revista e nada mais. Prova de que uma imagem vale, muitas vezes, mais que mil palavras.

Depois de muito tempo trabalhando só para a Rolling Stone, Annie passou a fotografar para revistas diferentes, como Vanity Fair e Vogue. Aqui, seu trabalho é marcado fortemente pela parceria com as celebridades. Com certeza você já deve ter visto essa foto aqui (e que, diga-se de passagem, inspirou inúmeras “versões” em vários lugares):

annie_01

Na foto, Demi Moore nua e grávida.

O doc mostra também um pouco do relacionamento de Annie com a ensaísta Susan Sontag, com quem se relacionava, além das três filhas que teve.

Confesso que fui descobrir seu trabalho há pouco tempo, tudo isso porque comprei a edição de setembro de 2006 da Vogue America, que tem a Kirsten Dunst na capa como Maria Antonieta.

annie_vogue

Outro trabalho muito legal dela foi o projeto feito com a Disney, em que ela fotografou artistas (como Julianne Moore, Scarlett Johansson, Beyoncé, Gisele Bündchen, Mikhail Barishnikov, etc) vestidos como os famosos personagens dos desenhos animados. O resultado ficou ótimo, no mínimo interessante:

annie_disney1

annie_disney2

annie_disney3

annie_disney4

Como a Hillary Clinton fala no documentário, Annie capturou a personalidade das pessoas famosas, suas atitudes e inseguranças, humanizando-as ao mesmo tempo. Transcrevi duas passagens que gostei bastante:

“O que faço como fotógrafa é tirar um pedacinho deles. Eu capturo um momento. Você fica lá por alguns minutos e depois vai embora, e um passa pela vida do outro.” (Annie Leibovitz)

“Annie captura a essência de que fotografa? Não. Você pode alcançar o interior de alguém em um retrato? Muitos fotógrafos já disseram que isso não é possível. Você tem uma fração de minuto. Tem alguém posando para a câmera. Tem o fotógrafo controlando a situação. Tem pessoas que não querem lhe mostrar o que consideram ser sua essência. Querem lhe dar uma personagem e isso é outra coisa.” (Vicki Goldberg, crítica de fotografia)

Pra quem estiver viajando e for pra Nova York, vale visitar a éstatua de cera da fotógrafa no Madame Tussaud’s. Não resisti e tirei também:

DSC03032

Fica a dica! ;]

Anúncios

6 comentários a “Annie Leibovitz : A vida através das lentes (2008)

  1. Que ótimas dicas de documentários!
    Pena que os bons documetários não recebam o valor que merecem no Brasil.
    Nesse fim de mundo que eu moro… nem se fala.
    Vai ser um milagre se eu encontrar esse da Annie em alguma locadora. :(

    • É verdade, mesmo em locadoras aqui do Rio a sessão de documentários é mínima! Mas tenta baixar pela internet! No orkut dá pra achar!

      • Achei o download no orkut, mas o link é meio suspeito. :(
        Vou continuar “a saga” atrás do documentário nas locadoras mesmo!

  2. Pingback: E o Oscar vai para… « Almond blossoms

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s